Como escolher o colchão ideal?

Como escolher o colchão ideal?

  • 10 de setembro de 2019
  • 259

Ter um sono de qualidade é fundamental para a manutenção da saúde. E um dos itens fundamentais na hora de dormir é o colchão. Por este motivo seu colchão deve ser escolhido com muito cuidado e atenção. E para deixar tudo mais simples e fácil para você, aqui você vai descobrir como escolher o colchão ideal.

A importância do colchão ideal

Dormir bem é uma das bases da nossa saúde, de um bom desempenho profissional e do nosso bem estar no geral. Por isto é tão importante cuidar da qualidade do nosso sono!

O sono é um elemento importantíssimo da nossa saúde e influencia em todos os aspectos da nossa vida, seja no âmbito pessoal ou profissional. Nosso corpo e nossa mente necessitam do sono por várias razões. Há vários processos que só acontecem enquanto dormimos. Entre eles a secreção de alguns hormônios cruciais para o funcionamento do corpo e da mente. E o colchão errado pode prejudicar tudo isso.

Quando dormimos sobre um colchão que não é ideal para nós, nossa saúde corre vários riscos. Além de prejudicar a qualidade do sono, um colchão errado pode provocar desde leves, como uma simples tensão muscular, até problemas mais graves, como uma escoliose.

Como escolher o colchão ideal

Muitas pessoas, na hora de comprar um colchão, dão mais atenção ao preço e se esquecem de observar o que realmente é importante como a qualidade, o material e a densidade do colchão. Não faça isso! Na hora de escolher o colchão ideal, o preço deve ser o último critério a ser analisado. Mas então, o que levar em conta na hora de comprar um colchão?

Pois bem, alguns dos fatores mais importantes que você deve levar em consideração antes de comprar o colchão ideal são: seu peso e altura, a densidade e espessura do colchão e o tamanho.

Outros aspectos que podem ser observados como um diferencial são: o tipo de material, o design, as especificidades como colchões ortopédicos, com infravermelho e aquecimento e a própria qualidade do colchão.

técnica de relaxamento e calmante natural

Tipos de colchão

Assim como os travesseiros, os números de tipos e modelos diferentes de colchões são infinitos. Ou seja, existem colchões para todos os gostos e necessidades.

Colchão de mola bonnel

Como o próprio nome diz, o colchão de mola bonnel é um tipo de colchão feito com molas. Neste tipo de colchão as molas são interligadas. Assim, sempre que uma mola estiver sob pressão, as outras molas também serão afetadas. Um tipo de efeito dominó.

Para que você entenda melhor, esse é aquele tipo de colchão estilo cama elástica. Ou seja, sempre que há duas pessoas sobre o colchão e uma delas se mexer, especialmente de forma brusca, a outra pessoa sente. O que acaba sendo uma desvantagem em relação a outros materiais.

A vantagem é que este tipo de colchão é um pouco mais em conta do que os colchões de mola ensacada. Além disso, ele oferece mais conforto e tem uma maior durabilidade do que os colchões de espuma.

Colchão de mola ensacada

Assim como o colchão anterior, este colchão também é feito de molas. No entanto, neste as molas são ensacadas de forma individual. Este tipo de configuração garante que elas se movimentem de forma individual. Desta forma, se duas pessoas estiverem dormindo juntas, a movimentação de uma não irá interferir na base de sustentação da outra, e vice e versa.

A desvantagem é que ele costuma custar um pouco mais caro do que os colchões em mola bonnel.

Colchão de espuma

Este é um tipo de colchão básico e muito fácil de encontrar em qualquer loja de móveis e colchões. Contudo, o colchão de espuma pode ser encontrado com as mais variadas densidades e confecções. Entre ele há colchões de espuma com bolhas de ar e colchões com densidade variável no mesmo colchão.

Entre as maiores vantagens em comprar este tipo de colchão é o preço e conforto. Porém ele não costuma ter grande durabilidade. Assim, enquanto os colchões de mola precisam ser trocados a cada 10 anos, os colchões de espuma precisam ser trocados a cada cerca de 5 anos.

Colchão viscoelástico

O colchão de viscoelástico é o mais tecnológico dentre eles e que talvez possua a maior quantidade de recursos. O viscoelástico é um material hipoalergênico, possui sensibilidade à temperatura corporal e é capaz de suportar qualquer biotipo sem causar danos à coluna, assim como os travesseiros feitos deste mesmo material.

O látex usado neste tipo de colchão pode ser natural ou sintético. O travesseiro de látex natural é fabricado a partir da seiva da seringueira. Já o látex sintético é derivado da borracha, o que acaba por resultar em um característico cheiro de produtos químicos.

Outros

Também existem colchões mistos, ou seja, colchões que misturam dois ou mais materiais na sua confecção. Este é o caso do colchão de molas com superfície em gel ou viscoelástico.

Em relação à densidade

A densidade do colchão é uma das principais características em que você deve ficar atento, pois a densidade correta vai garantir o conforto, a qualidade do sono, e evitar problemas de coluna e dores musculares.

A densidade de um colchão está relacionada com o peso que ele suporta sem deformar. Ou seja, um colchão com baixa densidade vai suportar menos peso do que um colchão com alta densidade. E ela varia de material para material.

Os colchões de mola por exemplo, normalmente suportam de 1kg a 100kg, sem importar a altura da pessoa. Já os colchões de espuma e viscoelástico, possuem uma configuração mais complicada e podem ser encontradas nas mais variadas densidades.

Confira a tabela de densidade de colchão

como escolher o colchão ideal

Em relação ao tamanho e altura

Um colchão pode variar bastante de tamanho em relação à largura e ao comprimento. Cada tamanho tem um nome diferente. O colchão de casal padrão normalmente tem em torno de 140cm de largura por 190cm de comprimento.

Outro colchão de casal é o Queen Size. Este colchão é um pouco maior do que o anterior e mede entre 160cm a 180cm de largura e 200cm de comprimento. Ou seja, é um ótimo tamanho de colchão para pessoas mais altas.

Já o maior colchão de casal normalmente encontrado é o King Size. O colchão King Size é ainda maior. Ele normalmente mede 200cm de largura por 210cm de comprimento. Um verdadeiro colchãozão!

Os colchões de solteiro costumam medir 90cm de largura por 190cm de comprimento.

Mas também existe um modelo com tamanho intermediário chamado “colchão de viúva”, que tem uma largura maior do que o colchão de solteiro, mas não chega ao tamanho de um colchão de casal. Este colchão normalmente mede 110cm de largura por 190cm de comprimento.

E também há o colchão para berço. Este mede o padrão de 60cm por 130cm.

O colchão também pode variar em relação à altura. Um colchão padrão normalmente tem cerca de 25cm de altura. No entanto, é possível encontrar no mercado colchões com altura variando de 20 até 40cm.

Outras opções de colchão

No mercado existe uma grande variedade de tipos de colchão. Entre eles estão os colchões magnéticos e os colchões ortopédicos, que tem configurações para necessidades específicas normalmente ligadas a dores e problemas nas articulações e musculatura.

Gosto pessoal

Você vai passar muitas horas por dia deitado no colchão. Assim, suas preferências e gosto pessoal são muito importantes na hora de escolher o colchão ideal. No entanto, tenha cuidados mais específicos caso tenha algum problema de saúde ou dores crônicas. Neste caso, consulte um ortopedista ou fisioterapeuta e tire suas dúvidas.

O colchão ideal

Antes de comprar o colchão ideal, faça uma pesquisa. Um bom colchão não é um investimento muito barato, por isto fique de olho na qualidade do colchão e na reputação da marca.

Também pesquise os preços. Por haver uma variedade muito grande de colchões, o preço também pode variar. Muitas vezes as marcas acabam “enfeitando” os colchões com acabamentos luxuosos que não tem nenhuma função – uma vez que ficarão escondidos debaixo das cobertas e lençóis – que acabam encarecendo demasiadamente o colchão. Assim, não se deixe levar somente com a aparência do colchão, mas sim sua função e qualidade.

Por outro lado, também não se deixe levar pelo preço. Lembre-se que você passará muitas horas todas as noites sobre o colchão, e que ele é determinante para a qualidade do seu sono. Além disso, um colchão ruim pode provocar desde leves, como uma simples tensão muscular, até problemas mais graves, como uma escoliose.

Analise o material e faça um balanço do melhor custo benefício para você. Leve em consideração o seu biotipo – altura e peso – posição favorita para dormir e algum possível problema de saúde na hora de escolher a densidade e o material do seu colchão ideal. E depois pense no quanto você quer investir no seu colchão.

E por último, preste atenção na durabilidade e manutenção do colchão. Pois este detalhe pode influenciar muito no custo benefício do seu colchão ideal.

Imagem

Share this Post