Guia prático de chás calmantes para relaxar e dormir bem

Guia prático de chás calmantes para relaxar e dormir bem

  • 16 de abril de 2019
  • 387

O guia prático de chás calmantes para relaxar e dormir bem é um livro digital, que foi criado para informar de forma simples sobre o mundo dos chás. Um guia prático com um resumo da história, tipos e utilização do chá. E ao final recomendações e dicas de ervas para o preparo de chás calmantes focados no relaxamento e no sono. 

No nosso guia prático de chás calmantes para relaxar e dormir bem você confere dicas e receitas de chás calmantes, incluindo algumas opções para gestantes, crianças e bebês. Você pode baixar gratuitamente nosso guia no seu smartphone, tablet ou computador. Para acessar o e-book completo é só clicar no banner a seguir.

 

chás calmantes para relaxar e dormir bem

História de uso dos chás

Quando pensamos em chás, rapidamente vem a nossa mente a cultura inglesa. Sim, esta é a bebida mais popular da Inglaterra. Mas o chá só está presente neste país há cerca de 350 anos. E a história do chá é muito mais antiga do que isso.

Na China

Diferente do que se imagina, o chá não tem origem na Inglaterra e sim na China. Segundo conta a lenda, há cerca de 2250 a.C., o imperador chinês Shen Nung estava sentado debaixo de uma árvore enquanto seus servos ferviam água potável, quando algumas folhas da árvore caíram na água.

Neste momento Shen Nung, que também era um renomado fitoterapeuta, percebeu o que havia acontecido e decidiu experimentar a infusão que aconteceu acidentalmente. A árvore era uma Camellia sinensis, e a bebida resultante era o que hoje chamamos de chá.

Assim Shen Nung percebeu que além de ser uma bebida com sabor agradável, ela também tinha propriedades medicinais. E assim, aos poucos o chá se tornou muito popular em toda a China e depois por toda a Ásia.

Na Europa

Enfim, muito tempo depois, na metade do século XVI, esta bebida começou a ser consumida na Europa. Os holandeses foram os primeiros a beber o chá. E foram eles que o introduziram aos ingleses.

O chá chegou na Inglaterra poucos anos após o café. Naquela época já eram populares as casas de café, um tipo de cafeteria. Pouco tempo depois de chegar, o chá também começou a fazer parte do menu das cafeterias, mas ainda não era muito popular.

A popularização do chá

O casamento de Carlos II com Catarina de Bragança foi decisivo para que o chá se tornasse a bebida mais consumida na Inglaterra nos dias de hoje. Catarina era uma princesa portuguesa apaixonada por chá. E foi seu amor por ele que o fez ser considerado uma bebida sinônimo de riqueza e requinte. E em pouco tempo o chá se tornou a bebida preferida na corte. E também entre as classes mais altas da sociedade inglesa.

Com a popularização do chá, e a baixa na venda de vinhos e licores, o governo da Inglaterra começou a perder muito na arrecadação de impostos sobre as bebidas alcoólicas. Assim surgiu a ideia de cobrar impostos sobre o chá.

Devido aos altos impostos cobrados pelo governo inglês, pessoas de classe mais baixa não tinham acesso a ele, o que começou a gerar diversos problemas para a coroa inglesa. Inclusive em suas colônias na América. Por isto, de muitas maneiras o chá foi um dos precursores da guerra que resultou na independência americana entre 1775 e 1783.

O começo de uma tradição

Durante o século 19, beber chá tornou-se uma parte essencial da vida social britânica. Festas e eventos com chá foram organizados para todas as ocasiões possíveis, incluindo chás da família, chás de piquenique, chás de tênis e chás da tarde elegantes.

Ao longo dos anos, foram montados manuais com instruções sobre os convites para a hora do chá, a etiqueta, os métodos de preparar e servir e os utensílios de mesa. A festa do chá era o símbolo da elegância e requinte.

Embora o primeiro chá tenha origem chinesa, vários outros lugares do mundo contribuíram para o cultivo e a colheita como a Índia, a África e a América.

Dessa forma, ao longo de mais de 5000 anos de história, o chá, com seus mais de 3000 tipos diferentes, se tornou a bebida mais consumida no mundo. Com grande importância histórica e cultural únicas.

Chá, Infusão e Decocção

Bebidas feitas a base de ervas em água fervente são usualmente chamadas de chá. Mas na verdade não é bem assim. Chás são as bebidas feitas apenas a partir da planta Camellia sinensis. Já as bebidas feitas a partir das flores e folhas de outras ervas, como a camomila e a hortelã, são chamadas de infusão. Ou seja, todo chá é uma infusão, mas nem toda infusão é um chá.

No mundo dos chás, é chamado de infusão o resultado da imersão de alguns ingredientes na água quente. E ainda, aquelas bebidas feitas a partir da raiz e caules das ervas, como a canela e a valeriana, são chamadas de decocção, pois neste caso as bebidas são derivadas de um processo de cozimento. Ainda assim, a decocção também pode ser considerada uma infusão.

No Brasil, assim como em Portugal, a palavra “chá” é popularmente usada como sinônimo de infusão de frutos, folhas, flores, raízes ou ervas – contendo ou não folhas de chá (bebidas feitas apenas a partir da planta Camellia sinensis). Assim, consideramos quaisquer bebidas, resultantes da imersão de uma substância aromática em água fria, quente ou a fervente, como chá.

Chás

Tecnicamente falando, os chás são sempre preparados com a planta Camellia sinensis, que tem seis variações: o chá verde, o preto, o amarelo, o azul ou oolong, o chá branco e o vermelho, chamado dark tea ou pu-erh. Esta variação se deve ao tipo de secagem e tempo de oxidação das folhas da erva.

Para prepará-lo basta adicionar as folhas da erva em um recipiente com água fervente e deixar repousar por 5 a 10 minutos. Depois é só coar e beber.

Infusões

As infusões são a fabricação de bebidas, em geral, pela imersão de folhas, flores ou frutos de outras ervas, como a cidreira, o boldo e a hortelã, em água fria ou quente. Algumas das bebidas comuns resultadas de infusão são: o café, o chá, o chimarrão e o tererê.

O preparo dele é semelhante ao do chá. Adicionar folhas ou flores da erva em um recipiente com água fervente e deixar repousar por 5 a 10 minutos. Depois é só coar e beber.

Decocção

As decocções são feitas a partir dos caules ou raízes das plantas, como é o caso da canela e do gengibre.

Neste caso as partes da planta são fervidas juntamente com a água, durante 10 a 15 minutos. Depois é só coar e beber.

Chás estimulantes X Chás calmantes

Os chás ou infusões são bebidas bastante versáteis, ótimas para se refrescar no verão, na sua versão gelada. E perfeitas para o inverno, quando consumidas ainda quentes. Além disso, alguns deles ainda tem função medicinal.

O uso de ervas para tratar doenças é muito antigo. Mas para que este uso seja realmente benéfico, é muito importante entender como suas substâncias agem no corpo. Por isso, antes de consumir qualquer tipo de chá, você deve ficar atento a problemas cardíacos, de pressão arterial, diabetes e colesterol alto que possa ter. Pois algumas destas substâncias podem interferir no efeito de alguns medicamentos e ter efeitos colaterais.

As ervas podem ter efeitos estimulantes, ajudando a melhorar o ânimo e a disposição. Enquanto outras causam efeito calmante, melhorando quadros de ansiedade e estresse e inclusive tratando a insônia e a depressão. Por isto, antes de consumi-las, entenda seus efeitos para obter os melhores benefício delas.

Estimulantes

Os chás estimulantes são grandes aliados na prática de atividades que exijam energia e disposição. Eles aumentam os níveis de atividades motoras e cognitivas, reforçam o estado de vigília (acordado), de alerta e de atenção, e algumas vezes, tem potencial euforizante.

Estes tipos de bebidas podem ser muito benéficos para o organismo. Com efeitos antioxidantes, , ajuda no emagrecimento e com ação digestiva. Como exemplos de chás estimulantes temos os chás derivados da planta Camellia sinensis, como o chá verde e o preto, o chá de gengibre e o de ginseng.

Estas ervas são excelentes para a saúde. Mas devem ser consumidas com moderação por pessoas que sofrem com ansiedade e problemas com o sono. Por serem estimulantes e conterem altas doses de cafeína (chá verde e preto), podem aumentar a pressão arterial e agravar quadros de insônia, por exemplo.

Sendo assim, pessoas com problemas para dormir devem evitar a ingestão deste chá. Principalmente durante o período de quatro a cinco horas antes de dormir.

O uso de açúcar e alguns adoçantes também podem ser estimulantes. Dessa forma, adoçar um chá calmante pode transformá-lo em estimulante.

Logo, evite ingerir bebidas adoçadas antes de dormir.

Calmantes

Diferentemente dos estimulantes, os calmantes naturais têm efeitos no sistema nervoso, cérebro e emoções, acalmando e controlando o estresse, irritação e nervosismo decorrentes da ansiedade. Eles diminuem a atividade motora, cognitiva, de alerta e de atenção, e induzem o sono. Por isto chás calmantes, como o chá de camomila e melissa, são ótimos aliados na hora de dormir.

Algumas ervas calmantes são conhecidas por reduzir a ansiedade, o estresse e também combater a depressão. Por isso é importante observar suas propriedades antes de ingerí-las, para obter os melhores resultados com seu tratamento.

Além disso, mesmo se tratando de produtos naturais, elas também tem efeito medicamentoso. Exceder a dosagem recomendada pode ter efeito contrário. Então observe bem o modo de preparo e a dosagem recomendadas.  

Guia prático de chás calmantes para relaxar e dormir bem

Enfim, agora você conhece um pouco mais sobre o mundo dos chás e infusões.

No nosso guia prático de chás calmantes para relaxar e dormir bem você confere dicas e receitas de chás calmantes, incluindo algumas opções para gestantes, crianças e bebês. Você pode baixar gratuitamente nosso guia no seu smartphone, tablet ou computador. Para acessar o e-book completo é só clicar no banner a seguir.

Share this Post